na periferia da cinelândia

hable con ella: cineorlyarrobagmailpontocom

Arquivo X: Eu quero acreditar. (2008)

Depois de arquivar todas as boas lembranças que a série Arquivo X havia deixado e até de conseguir enxergar na temperamental ilha fictícia do seriado Lost muito daquele espírito de estar à mercê do ‘desconhecido’, sensação que a dupla Mulder-Scully conhece (ou conhecia…) muito bem, este segundo longa-metragem da série só serviu pra decretar uma coisa: o enterro de qualquer esperança de revermos os bons e instigantes momentos da mitologia do seriado outra vez, já que constragimento é a palavra certa pra definir algumas das soluções que Chris Carter usou neste roteiro (inclusive, um alerta: fique na sala até o fim dos créditos pra não perder o ápice da vergonha alheia)

Aqui o link pra crítica completa sobre o filme, publicada no Cine Players, que aliás – relendo agora – percebi que não traz nenhum ataque mais ostensivo ao filme, talvez porque eu guarde algum respeito por tudo que essa série já significou um dia…

1 Comentário»

  Rev. Peterson Cekemp wrote @

Eu nunca vi, mas sempre achei seria uma perda de tempo. “Eu quero acreditar”? Give me a break…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: